sábado, 14 de novembro de 2009

OPIUM

Feito punhal mirar-te dilacera-mo peito
Tal dor persegue-me como a sombra
Permaneço-te fixando as pupilas,
observando-te por qual motivo?
Sois meu cruel ópio incessante
viciais-me a cada doce riso, travessura
Olhos vossos cárcere mantém-me
em cegos laços esmeralda translúcidos.
Vossa face contudo não hesita ao afastar-me.
Minh'alma indefesa despedaça-se
nas vãs esperanças de devaneios por vós.
Consome-me o desespero a lembrança
jamais, que, estareis envolta em meu colo de fato.
Cruel dama ópio, nunca vos deveria experimentar.

-----------------------------------------------


Nunca imaginei que mais uma vez Eros me acertasse tão cruelmente. Reclamei, em momentos anteriores, das travessuras deste maldito, mas não imaginei que ele tivesse afetado-me desta forma. As circunstâncias são outras, o tempo é outro, mas eu não mudei a ponto de abandonar meus fantasmas por completo. Ainda sou instável como um núcleo radioativo. A dor que me consome agora é tão forte quanto a do passado. Mesmo que a causa seja diferente, vejo-me fadada àquilo. Temo isto, não desejo me autodestruir daquele jeito. Mas, sempre que tento tirá-lo da mente, vens a mim com mais intensidade. Entendo teus motivos, mas meu coração deseja abraçar-te, ter-te tão perto quanto minhas roupas. Tua fuga fere-o absurdamente. Não sabes o quanto sinto tua falta quando não estás ao meu lado. És o centro do meu universo egoísta. As férias se aproximam, dói cruelmente imaginar que não te verei até março, abril. Perdoa-me as palavras, mas te amo muito. Sei que não lerás isto, pq este local é secreto de ti.




desabafei...

3 comentários:

Rycker disse...

Sua dor é compreendida. Ao ler suas palavras, fantasmas de meu passado voltam a me assombrar. Precisei de um tempo para recuperar minha lúcida consciencia e poder comentar. O que passas é normal. Um coração sempre sentirá dor quando se arranca um pedaço dele. Senti inveja dessa pessoa. Logo eu que nunca me deixo abalar por tais palavras. Senti um sentimento tão humano, tão comum. Deve ser pelo fato de nunca ter encontrado alguem que dissesse para mim palavras simples, mas de coração. Sinto admiração por você conseguir dizer tais palavras tão facilmente... Ja eu, a muito tempo, preferi tranca-las.

andre.csaraiva disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
andre.csaraiva disse...

Fale pra ele sair da cabeça dele, e enxergar como é ser a pessoa que gira a faca dentro de você...aposto que ele nao encontrara nada...o amor é como espinhos sem uma rosa....faço das palavras do Rycker as minhas... revivi meus fantasmas com suas palavras, fantasmas que na verdade nunca morreram...aquele maldito perfume ainda mora na minha casa....em cada canto